NOTÍCIAS

Pagamento por aproximação cresce quatro vezes no Brasil

Os pagamentos por aproximação (chamados de contactless) aumentaram quatro vezes no Brasil em março. Esse avanço tem a ver com o maior número de cartões com a tecnologia NFC (near field communication) em circulação no país – que hoje é de algo em torno de 10 milhões de um universo de 350 milhões de plásticos -, mas não apenas. O isolamento social também acelerou o anseio por pagamentos sem contato com a maquininha.

Pesquisa feita pela Mastercard com 17.000 pessoas em 19 países mostra que sete em cada 10 latino-americanos estão preocupados com os impactos do uso do dinheiro para a sua saúde e por isso a maioria diminuiu o uso do papel moeda durante a pandemia do novo coronavírus. O Brasil não é exceção. Cerca de 77% dos brasileiros têm usado dinheiro com menos frequência ou abandonaram o uso do papel moeda desde que a crise de saúde começou.

Diogo Alvez, CEO da Bee Vale, afirma que “o pagamento sem contato, que já crescia a passos largos no Brasil, está dando agora um enorme salto rumo a sua consolidação na vida dos brasileiros. Ninguém duvida que esta mudança de hábito ocorrerá também com grande intensidade no pós-pandemia. Empresas que já utilizam as tecnologias de pagamento via QR Code e/ou NFC ganham com isso.”

A Bee Vale, investida da Darwin Capital, é uma solução que otimiza a distribuição e o uso de vale-benefícios fazendo uso da tecnologia QR Code, não necessitando de maquininhas adquirentes.

Leia mais: https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/pagamento-por-aproximacao-cresce-quatro-vezes-impulsionado-pela-pandemia/